Não guardei a fé porcaria nenhuma



 



Esse apóstolo Paulo era mesmo um fanfarrão. Imaginem se eu escrevesse para um dos meus ex-alunos dizendo essas tolices.

Antes de mais nada, preciso deixar bem claro minha completa incompetência para discernir qual é, ou seria, o bom combate. Durante algum tempo, achei que o negócio era cristianizar o mundo.Imaginem. Ainda tem gente pensando e ensinando essas bobagens por aí.

Sociólogos modernos advertem que o Armagedom, muito provavelmente, será um conflito inter-religioso e não geográfico. Há nas invasões do Iraque e Afeganistão esse componente, incluso. Os Hutus e os Tutsies também se mataram porque tinham deuses diferentes. Os irlandeses se mataram, durante anos a fio, devido a suas diferenças religiosas. Judeus e muçulmanos travam uma disputa repleta de motivos advindos de suas diferenças religiosas. Isso sem falar nas cruzadas e nas tais guerras santas. Portanto, Deus não poderia estar por trás de um plano tão sórdido. Acho que o negócio do Criador Divino está mais para negócios menos bélicos e mais cheios de ternura.

Deus deve ter se afastado da Igreja na onda do Paz e Amor, se é que não foi excomungado junto com Galileu. A Igreja Cristã não suporta Galileus. O fato é que o maioral anda distante, só observando. Segundo a D. Arlete o velhinho tem o controle e vai conduzindo tudo maravilhosamente dentro de um plano todo inclusivo, repleto de um amor paradoxal e não inteligível aos seres humanos. Sei lá.

Assim, não faço a menor idéia de qual seja o bom combate. Quando alguém bate à minha porta perguntando por ele, respondo rápido: não mora aqui e nunca ouvi falar nele.

Depois, essa hipocrisia de escrever o próprio epitáfio em vida. Isso é lá coisa que gente equilibrada faça? Fazer filminho em vida e deixar para o filho que vai nascer é coisa de americano babaca. Não tem sentido alguém sair por ai dizendo que já fez sua parte. Já imaginaram se eu, um menino ainda, concluísse que só porque fiz uma missãozinha na Albânia sob Enver Hoxa ou em Moçambique sob Samora Machel, fora educar com alguma independência de pensamento, aqueles centos e não sei quantos nos seminários que fui obrigado a suportar, tivesse cumprido minha carreira.

Fosse assim, ia querer minha aposentadoria já. Certamente,  o INSS (órgão do governo que trata das aposentadorias) teria entrado em greve meia hora atrás, nesse caso. Isso é ridículo. A única forma de dar algum sentido a essa frase do apóstolo é entender que ele estava dizendo, minha vida termina aqui, como uma decisão de morte. Outra coisa inaceitável em qualquer das culturas vigentes.

Para encerrar, não guardei a fé porcaria nenhuma. Fraquejei o tempo todo. Ao invés de acrescentar uma fé a outra, desfiz uma fé com outra incredulidade posterior. Minha fé, que nunca foi lá essas coisas, se é que existiu algum dia, só diminuiu com o passar do tempo. As únicas coisas que guardei comigo foram: a covardia, a insegurança e a dúvida. Se a história de Jesus não for verdadeira, estou bombardeado. Não tenho fé no Nazareno e torço desesperadamente por ele. Tem que ser tudo verdade. Não se trata só de crer ou acreditar, é muito mais forte que isso. Tem que ser verdade. Não tenho outra opção, nessa altura.

Para mim esse apóstolo … não sei não.

Texto Bíblico utilizado: 2 TIMÓTEO 4:7