13 passos para manipular um auditório cristão




1. Crie um mito: as pessoas que vão a sua igreja já devem sair de casa pré-disposta a manipulação. Isto é conseguido quando um mito foi estabelecido, por exemplo, a cura certa, a benção imediata e o êxtase espiritual garantido.

2. Testemunhe: os testemunhos de outras reuniões funcionam como “case”. Eles darão credibilidade e legitimidade ao seu empreendimento. Quanto mais extraordinários os testemunhos mais eficaz será a manipulação.

3. Ocupe o lugar: o lugar onde acontecerá a reunião não precisa ser grande, mas tem que ser ocupado, não pode existir espaços vazios, caso existam, estes deve estar no fundo. É necessário produzir o efeito “panela – de – pressão”.

4. Confine o público; ambientes fechados são mais fáceis de manipular do que ambientes abertos, os abertos permitam a perda da atenção das pessoas.

5. Explore a oratória: Voz mansa grave e pausada, rápidas alterações no volume, tudo isso ajuda. A dicção do orador funciona para condicionar o cérebro e os sentimentos. Repetir mantras ajuda!

6. De comandos, não informações: essas reuniões não são para pensar, são para sentir.

7. Use e abuse da música: Sem música, nada feito, a música é capaz de desarmar o mais cético dos espectadores. Olha os mantras de novo!

8. Estenda a reunião o quanto necessário: É possível que você precise de tempo para conseguir envolver os mais resistentes, algumas pessoas depois de algum tempo ficam cansadas e desarmam o seu sistema cognitivo. Mas cuidado, não abuse.

9. Forme uma equipe: Definitivamente este não é um trabalho para uma pessoa só, você precisa de cúmplices na sua missão. Uns para falar, outros para tocar, outros ainda no meio do auditório com o propósito de animar o público.

10. Não se intimide; No meio do seu publico sempre existirá pessoas com o rosto fechado, ignore eles, em pouco tempo ele se sentirá deslocado, e ai, ou acompanha o público, ou sai e nunca mais volta.

11. Não se defenda: Você será chamado de manipulador, fique tranqüilo, as pessoas que te ouvem trataram de defendê-lo, não se comprometa tentando defender-se, apenas trabalhe.

12. Faça um curso de teatro: Não é obrigatório, mas o ajudará a melhor preparar-se para as representações. Não há auditório que resiste ao choro de um dirigente.

13. Prometa muito: Prometa que na reunião acontecerão coisas que não acontecem fora dali, é necessário que haja expectativa. Fique tranqüilo, as pessoas não costumam pesquisar depois para saber se algo realmente extraordinário ocorreu.

Pronto! Em alguns meses o seu público estará viciado neste tipo de reunião. Isto é como uma droga, até agora ninguém inventou tratamento para libertar esta pobre gente, praticamente não haverá como soltar a mente destas pessoas. Mas cuidado! Você ainda corre o risco de perdê-los para outro dirigente mais hábil na tarefa de manipular auditórios. Portanto, vigie sua clientela!

Boa Sorte! Vejo você em alguma ilha do Caribe!!!