A Psicologia da Mentira


Por Cleiton Heredia
 
"Não é o que você diz, mas sim a forma com diz que faz toda a diferença." Esta não é uma frase de efeito, mas uma verdade cientificamente comprovada.

O professor emérito de psicologia (UCLA), Albert Mehrabian, ficou conhecido ao elaborar uma interessante regra para os três principais elementos em uma comunicação (palavras, tom de voz e comportamento não-verbal). Mehrabian definiu para estes três elementos, também conhecidos como os "3 Vs da comunicação" (Verbal, Vocal, Visual), os percentuais de 7%, 38% e 55% respectivamente. Em outras palavras, o seu tom de voz e principalmente sua gesticulação e expressão facial (comportamento não-verbal) possui um peso muito maior do que as palavras que simplesmente saem de sua boca.

Para que exista uma comunicação eficaz é necessário que estes três elementos se apóiem e complementem um ao outro. Quando existe qualquer tipo de incoerência entre as palavras e o tom de voz e/ou o comportamento não-verbal, o cérebro do receptor capta esta incoerência e prioriza, para efeito de entendimento do que foi dito, os dois últimos elementos. Segundo o Dr. Mehrabian, neste caso a comunicação vem através de dois canais diferentes que dão pistas em dois sentidos opostos.

Quer um exemplo bem simples? Imagine que você está na empresa conversando com seu diretor e ele em um determinado momento lhe diz: "Eu não tenho problema com você". Porém, ao lhe dizer isto você nota que ele desvia o olhar de você, a sua fisionomia se fecha e a sua mão vai em direção ao rosto como querendo tapar os lábios. Bem, não precisa ser nenhum especialista em comportamento humano para ficar um pouco desconfiado de que o seu diretor não foi totalmente sincero contigo, certo?

Com base nisto aqui vão alguns sinais que devem ser observados como indicativos de uma potencial mentira:

1- O mentiroso geralmente tem dificuldades de olhar diretamente nos olhos de seu interlocutor. Porém, muito cuidado ao detectar este sinal, pois as pessoas com timidez exacerbada e/ou baixo auto-estima podem manifestar esta característica mesmo quando estão falando a verdade. Via de regra os sinais devem ser avaliados no conjunto e nunca de forma isolada. Procure notar outros indícios como, por exemplo, uma relutância em ficar fisicamente frente a frente, podendo virar sua cabeça ou posicionar seu corpo para o lado oposto

2- Se você perceber que uma pessoa afirma algo levando uma ou ambas as mãos ao rosto, em especial cobrindo a boca com ela, este é um forte indicativo de que ela mesma não acredita naquilo que esta dizendo ou no mínimo está insegura.

3- Preste atenção no padrão de gesticulação da pessoa. Se em algum momento a movimentação corporal mudar em relação ao padrão notado anteriormente, é bem provável que estamos diante de uma mentira. Por exemplo, se enquanto a pessoa fala sobre coisas triviais sua gesticulação é leve, natural e solta, mas quando um determinado assunto é abordado sua expressão física fica limitada e os movimentos da sua cabeça, braços e mãos se tornam rígidos e mecânicos, a luzinha vermelha de "mentira à vista" deve acender.

4- A postura da pessoa também deve ser observada. Normalmente as pessoas que mentem tendem a assumir uma postura curvada ao invés de se manterem eretas. Caso estejam sentadas o corpo tende a ficar encolhido e passa a ocupar um espaço menor. Uma boa técnica para ver se verificar se aquela postura específica foi gerada em função de uma mentira é mudar de assunto. Se ela assumir uma postura mais relaxada será um forte indício de que a postura anterior foi ocasionada por uma mentira.

5- O movimento dos olhos da pessoa que fala pode nos dar boas dicas sobre a veracidade ou não de suas afirmações. Observe para onde os olhos da pessoa se movem na hora da resposta de sua pergunta. Se ela olhar para cima e à direita, e for destra, existem grandes chances de estar mentindo.

6- Quando você fizer uma pergunta observe o tempo de demora da resposta. Quando uma pessoa é surpreendida com uma pergunta, caso ela pretenda mentir, normalmente não conseguirá dar uma resposta de imediato. Isto acontece porque o mentiroso precisa primeiro inventar uma desculpa para em seguida avaliar se esta resposta é coerente ou não. Com o objetivo de ganhar tempo, o mentiroso pode simplesmente pedir para você repetir a pergunta ou mesmo responder uma pergunta com outra. As frases ou perguntas mais utilizadas para se ganhar tempo são:

- "Por que eu mentiria para você?"
- "Para dizer a verdade…"
- "Para ser franco…"
- "De onde você tirou essa idéia?"
- "Por que está me perguntando uma coisa dessas?"
- "Poderia repetir a pergunta?"
- "Eu acho que este não é um bom lugar para se discutir isso"
- "Podemos falar mais tarde a respeito disso?"
- "Como se atreve a me perguntar uma coisa dessas?"

7- Se você fizer uma pergunta muito incisiva ou mesmo uma acusação, e a pessoa simplesmente permanecer serena e tranquila, desconfie! Esta não seria a reação mais normal. Dificilmente uma pessoa permanece impassível quando acusada de algo que sabe que não fez. O comum seria esta pessoa ficar chocada e até mesmo meio desesperada no intuito de provar sua inocência. Já o mentiroso tende a disfarçar seu incômodo, evitando a todo custo prolongar aquela conversa.

8- Uma outra característica interessante de um mentiroso é que em uma conversa ele pode até se demonstrar pronto a responder as perguntas que lhe são dirigidas, porém ele mesmo não faz qualquer tipo de pergunta. Isto acontece porque naquele momento o mentiroso está muito mais interessado em acrescentar informações e mais informações até se certificar que lhe convenceu por completo. Preste atenção na argumentação, pois a pessoa que mente normalmente evita mencionar aspectos que lhe sejam negativos.

9- Alguns sinais físicos para os quais você deve estar atento: enrubescimento da face (apoplexia), transpiração, respiração acelerada, pigarrear (a ansiedade faz acumular muco na garganta), mãos trêmulas (verifique se ela tenta esconde-las), engolir a seco, gesticulação dessincronizada com a fala, pés e pernas inquietas, a voz pode falhar ou ficar fora do tom (com a tensão as cordas vocais podem ficar mais enrijecidas), os lábios ou o queijo podem apresentar leves espasmos ou tremores.

10- Mais algumas dicas:

- Não é comum a pessoa que mente tocar o seu peito com um gesto de mão aberta.
- A pessoa que mente tende a se distanciar de seu acusador e procura limitar ou até evitar qualquer tipo de contato físico.
- O mentiroso normalmente não aponta o dedo para aquele que está tentando convencer.
- Existe uma tendência da pessoa que mente em repetir as palavras daquele que procura convencer.
- Humor e sarcasmo podem ser utilizados pelo mentiroso como uma tentativa de diminuir a tensão e aliviar as preocupações do seu interlocutor.

Finalizando, gostaria apenas de lembrá-lo de que todas as dicas apresentadas podem nos dar apenas indícios de que uma pessoa está mentindo, porém não podem ser jamais utilizadas como "prova" definitiva de que a pessoa mentiu.

Para se ter certeza de que uma pessoa mentiu será necessário conseguir tirar dela uma confissão, e para isto existem algumas técnicas específicas e bem interessantes. Se você gostaria de saber como arrancar a verdade de uma pessoa em apenas alguns poucos minutos antes mesmo dela se dar conta do que está acontecendo, aguarde as próximas postagens


Fonte: A arte de ter razão